Weby shortcut
Link Facebook
Link Twitter
Youtube
Campanha Institucional

Campanha #NãoÉNão! tem cartilha contra o assédio sexual

Objetivo é mobilizar a comunidade na construção de uma universidade mais humana

 

Texto: Versanna Carvalho

Fotos: Ana Fortunato

A campanha institucional da Universidade Federal de Goiás (UFG) foi lançada em março de 2018. Intitulada #NãoÉNão! Entendeu? Assédio Sexual é Crime a ação se materializa por meio de peças físicas e eletrônicas com uma identidade visual que remete à luta da mulher por direitos. Um deles é uma cartilha com orientações sobre o que é e a quem recorrer em casos de assédio sexual. A intenção é tornar a UFG um ambiente cada vez mais acolhedor e saudável para o estudo e o trabalho criando mecanismos institucionais no sentido de coibir e prevenir todos os tipos de violência. 

A campanha é resultado do esforço da Comissão Permanente de Acompanhamento de Denúncias e Processos Administrativos Relacionados à Questões de Assédio Moral, Sexual e Preconceito, constituída no ano passado por meio da Resolução do Conselho Universitário (Consuni)  nº12/2017. O grupo de trabalho tem a atribuição de instituir normas e procedimentos a serem adotados em casos de assédio moral, sexual e quaisquer formas de preconceito, no âmbito da UFG. A proposição de campanhas educativas e ações preventivas também fazem parte do escopo de trabalho da equipe.

A Comissão é composta por membros do gabinete da Reitoria, da Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional e Recursos Humanos (Prodirh); do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação das Instituições Federais de Ensino Superior do Estado de Goiás (Sint-Ifes-GO); do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás (Adufg); do Diretório Central dos Estudantes (DCE); da Associação de Pós-Graduandos da UFG; um membro da Coordenação de Processos Administrativos (CDPA); e um representante de cada uma das regionais fora de sede.

Assédio

De acordo com a Resolução Consuni 12/2017, é considerada assédio sexual toda conduta com conotação sexual, não desejada pela vítima. São situações que caracterizam assédio sexual, entre outras: fazer insinuações de conotação sexual, por meio de comunicação verbal ou escrita, olhares, gestos, entre outras formas; aproximar-se fisicamente de forma inoportuna, tocar ou criar situações de contato corporal, sem consentimento recíproco, com persistente conotação sexual; constranger com piadas e frases de duplo sentido, fazer alusões que produzam embaraço e sensação de vulnerabilidade ou perguntas indiscretas sobre a vida privada; fazer ameaças de perdas significativas ou promessas de obtenção de benefícios em troca de favores sexuais; violar o direito à liberdade sexual de colegas e interferir no desenvolvimento das atividades laborais da pessoa vitimada; criar um ambiente de trabalho intimidante, hostil e ofensivo, que vai resultar em obstáculos à igualdade entre os sexos, em decorrência de discursos e práticas sexistas e LGBTfóbicas.

Conheça abaixo a cartilha da campanha #NãoÉNão!

 

Campanha Assedio

A iniciativa faz parte de dois eventos da UFG o A UFG é sua casa - Semana de Recepção no Pátio Humanidades e o Março Mulher Interinstitucional 2018 realizado em conjunto com Instituto Federal de Goiás (IFG), Instituto Federal Goiano (IFGoiano), Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás (Adufg), Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação das Instituições de Federais de Ensino Superior em Goiás (Sint-Ifes), Associação de Pós-Graduandos de Goiás (APGO) e Diretório Central dos Estudantes (DCE).

Categorias : Campanhas Institucionais

Listar Todas Voltar