Weby shortcut
Link Facebook
Link Twitter
Youtube

Força da palavra

Jornal O Popular, 23/11/2007

Força da palavra

Newton Murce estréia hoje, no Goiânia Ouro, Atrás do Pensamento, baseado em texto de Clarice Lispector

Luiz Eduardo Carneiro

Newton Murce em Atrás do Pensamento: questionamento sobre a existência humana

:: De hoje a domingo

Valbene Bezerra

Nada de efeitos especiais, recursos cênicos sofisticados. Apenas um ator e uma cadeira, transformada em objeto cênico. Essa é a proposta do espetáculo Atrás do Pensamento, que o ator Newton Murce estréia hoje, às 19 horas, com reapresentação às 21 horas, no Centro Municipal de Cultura Goiânia Ouro. Dirigido pelo paulista Luiz Päetow, o espetáculo permanece em cartaz amanhã e domingo, às 21 horas. Em 1º de dezembro, Murce faz sessão única no mesmo local e horário.

Baseado na obra Água Viva, de Clarice Lispector, a montagem foi composta em blocos de ações físicas. Sozinho no palco, o ator questiona a vida e a morte, a humanidade, a condição de ser sujeito pensante e falante. “Privilegiamos a força da palavra e dos silêncios, a voz do ator como música. Buscamos o limpo, o vigoroso, o poético”, explica Murce, para quem a interpretação deste personagem permite ao espectador entender melhor como se dá o desnudamento do ator diante da sua platéia.

A intenção de Murce levar o texto de Clarice Lispector, morta há 30 anos, ao palco vem desde que leu Água Viva. Na época (2002/2004), ele desenvolvia a tese de doutorado Corpoiesis: Um Ator, Uma Escrita, na Unicamp. Mas só pôde dar prosseguimento à pesquisa depois de retornar à Universidade Federal de Goiás, onde é professor de inglês e teatro no Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação (Cepae) e na Escola de Música e Artes Cênicas (Emac). Com o projeto Atrás do Pensamento ou A Coisa, Newton Murce propõe o entendimento do corpo para a cena, tomando-o como poesia, ou a cena como poesia do corpo.

Ele explica que, como ator, procura nas palavras e nos silêncios de Clarice viver a experiência de escrever e de indagar a palavra, o corpo, o sentido e o não-sentido. “Quero o simples, o claro, o intenso, o vigoroso, o poético”, sublinha.

Roteiro
Responsável pelo roteiro, o diretor Luiz Päetow compara o espetáculo a um livro-pintura-partitura. Segundo ele, a produção não tem uma história definida, tampouco um raciocínio linear. É por meio do monólogo com a platéia que o ator cria uma conexão com aquilo que há de mais profundo na sua humanidade, na sua individualidade, na sua lúcida loucura.

Com a experiência de quem já trabalhou em grandes espetáculos e diretores consagrados como Antunes Filho, de quem foi assistente de direção, Gabriel Vilela e José Celso Martinez Corrêa, Luiz Päetow sabe o que diz. “Da mesma forma que o parágrafo e a pontuação adquirem novas propriedades no livro, no espetáculo, a iluminação, o cenário e a música são igualmente liberados de seus respectivos utilitarismos”, ressalta.

Os recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura possibilitaram Newton Murce a mergulhar na montagem e no projeto, que deverá ter outros desdobramentos. Formado em Letras pela UFG, Murce fez mestrado e doutorado em Lingüística na Unicamp. A pesquisa do doutorado versou sobre o corpo do ator do ponto de vista da psicanálise. Comemorando 20 anos de carreira, Murce considera a Cia. Teatral Martim Cererê, na qual estreou em 1987 no espetáculo Martim Cererê, a sua escola de teatro. Os três anos que passou atuando no Cabaré Goiano foram fundamentais para a sua formação. “Foi uma grande escola”, elogia.

Newton integrou o elenco da maior parte das produções da companhia de Marcos Fayad, como o musical Puro Brasileiro, Cara-de-Bronze, e a mais recente produção da companhia, Café Cantante Punhal Reluzente. Como pesquisador, assinou o livro Marcos Fayad: A Poética do Cerrado, em co-autoria com a crítica de teatro e professora Carmelinda Guimarães. Recentemente, participou do curta-metragem Última Clareza, de Amarildo Pessoa, premiado no 3º Festcine. Para levar este trabalho ao palco convidou Luiz Päetow, que conheceu no Festival de Teatro de Curitiba, para dirigi-lo. Sua colega de elenco em várias produções, a atriz Cristiane Dornas atuou como assistente de direção.

ESPETÁCULO:
¤ Atrás do Pensamento
¤ Texto: Clarice Lispector
¤ Elenco: Newton Murce
¤ Data: Hoje, às 19 e às 21 horas. Amanhã e domingo, às 21 horas
¤ Local: Centro Municipal de Cultura Goiânia
Ouro (Rua 3, esq. c/ Rua 9, Centro.
¤ Telefone: 3524-2541)
¤ Ingressos: 12 reais (inteira) e 6 reais (meia)

Listar Todas Voltar